sexta-feira, 5 de junho de 2009

Mas que saudade...

Caetano Veloso e Roberto Carlos no âmbito dos 50 anos da Bossa Nova.

video

Bom fim de semana!

Porque hoje tinha de ser mesmo assim, aqui vai!
Mente-se para proteger o nosso prazer ,mente-se para ....
Há mentiras que quase matam!


A mentira é essencial à humanidade. Nela desempenha porventura um papel tão importante como a procura do prazer, e de resto é comandada por essa mesma procura. Mentimos para proteger o nosso prazer, ou a nossa honra se a divulgação do prazer for contrária à honra. Mentimos ao longo de toda a nossa vida, até, e sobretudo, e talvez apenas, àqueles que nos amam. Só estes, com efeito, nos fazem temer pelo nosso prazer e desejar a sua estima.


Marcel Proust, in 'A Fugitiva

O Mestre do Envelope Decorado
















Foi através de um livro do Arq. Pancho Guedes que descobri TITO
ZUNGU e os seus trabalhos, feitos numa linguagem muito própria , com a qual recontrói jactos, edifícios e barcos que vê todos os dias.

TITO, nasceu e passou a sua infãncia na Zululândia, nunca frequentou a escola, não sabe ler nem escrever nem a sua idade sabe!

Os seus trabalhos são feitos numa caligrafia única; ele não pinta as suas figuras - desenha-as, mais como um arquitecto do que como um pintor.Trabalha com régua, produzindo texturas com grande cuidado.

Usou vários tipos de envelopes - os que têm os fantásticos jactos e outros palácios e casas.

A grandiosidade da sua obra é conseguida pelo revelar uma profusão de níveis e pela vasta diferença de escalas numa mesma imagem.

Como seria bom ter recebido uma carta com um envelope de ZULU! Tê-la-ia encaixilhado numa moldura adequada como P. Guedes o fez, e com que beleza!
(Consulta ,Manifestos Ensaios Falas Publicaçôes Amâncio Pancho Guedes)

Tenho pena de não ter conseguido imagens tão boas como as representadas no livro, mas foi o possível para vos dar a conhecer a arte de um homem que viveu rodeado de objectos, texturas e decorações zulus. Uma outra cultura!