segunda-feira, 29 de junho de 2009

Verdade????

Eu queria acreditar no que eestá aqui....

Pobretes, mas alegretes...


Foi dito que "os portugueses são pobres, estão desmobilizados, mas dizem estar felizes"...

Como se pode ser feliz sem ter necessidades básicas satisfeitas e tantas dívidas para pagar?

Há 35 anos menos 1 dia, o slogan era "pobrezinhos mas lavadinhos"... "casa onde comem 4 comem 6"..."temos os filhos que deus nos dá"...

Este conformismo dos nossos dias, deixa-me num profundo desconsolo, e, um dia , não sei quando , os povos vão estar na rua... de uma forma que talvez não dê para esquecer... ver aqui
Quotidiano de uma mulher nos subúrbios de Lisboa
Susana não tem tempo para a filha por ter pouco dinheiro para viver
29.06.2009 - 13h02 António Marujo
O desejo maior de Susana Lopes? "Ter tempo para a minha filha. Tenho muita falta de tempo para ela, para poder passear, para lhe dar mais atenção." Susana, de 33 anos, é mãe de uma filha com 15, que terminou o 7.º ano de escolaridade - esta semana saberá se passou.O inquérito Necessidades em Portugal concluiu que uma das maiores carências das pessoas é o tempo. Ter que trabalhar mais para poder subsistir é a razão principal para não poder dedicar-se mais a si, aos outros e a actividades sociais. Oito por cento dos inquiridos dizem acumular mais que uma actividade remunerada. E 56 por cento dizem não ter tempo suficiente para estar ou brincar com os filhos. Susana vive com um companheiro, desempregado, e a filha entre os bairros da Cova da Moura e da Buraca, às portas de Lisboa. O pai da sua filha nunca ajudou na educação. Susana levanta-se diariamente às 6h00, 6h30. Antes de entrar no infantário onde trabalha até às 15h30, passa pelo café que a mãe tem alugado, ali perto, para ajudar. Depois de sair do infantário, vai arrumar a casa e tratar das galinhas que cria para consumo doméstico. Volta ao café, onde fica até por volta das 22h30. Em casa, aguarda-a o resto das tarefas. "À noite faço serão, passo a ferro, trato da roupa... Deito-me à meia-noite, uma da manhã..." (
in Público de 29/06)

Há fadistas e fados.... Carminho é surpreendente!

video