Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro 16, 2015

O "bruá" é imenso, mas...

Já Eugénio de Andrade glorificava o fascínio do silêncio em "Obscuro Domínio": 

"Quando a ternura/parece já do seu ofício fatigada,//e o sono, a mais incerta barca,/inda demora,//quando azuis irrompem/os teus olhos//e procuram/nos meus navegação segura,//é que eu te falo das palavras/desamparadas e desertas,//pelo silêncio fascinadas".

in, Expresso Díário