terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Dizem, que no sábado às 21h, a RTP2, vai falar e mostrar muito de Fernanado Assis Pacheco. Quanta saudade da sua alegria...

 
Ela era muito bonita e benza-a Deus
muito puta que era sempre à espera
dos pagantes à janela do rés-do-chão
mas eu teso e pior que isso néscio desses amores
tenho o quê? quinze anos
tenho o quê uns olhos com que a vejo
que se debruçava mostrando os peitos
que a amei como se ama unicamente
uma vez um colo branco e até as jóias
que ela punha eram luzentes semelhando estrelas
eu bato o passeio à hora certa e amo-a
de cabelo solto e tudo não parece
senão o céu afinal um pechisbeque
 
ainda agora as minhas narinas fremem
turva-se o coração desmantelado
amando-a amei-a tanto e sem vergonha
oh pecar assim de jaquetão sport e um cigarro
nos queixos a admiração que eu fazia
entre a malta não é para esquecer nem lá ao fundo
como então puxo as abas da farpela
lentamente caminho para ela
a chuva cai miúda
e benza-a Deus que bonita e que puta
e que desvelos a gente
gastava em frente do amor

 Fernando Assis Pacheco

 

E, em beleza, nos despedimos do Janeiro metidos num enorme 31...

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Boa semana... com um rouxinol do vosso lado, de preferência...



Este DVD eletrifica pela sua cor e imaginação. Temas orientais, elememtos infantis e animação fértil.
Fabulosa interpretação de Dessay.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Para o Manuel Carvalho da Silva...

Um adeus que espero numa outra forma de regresso...

Será um dia emocionante a despedida de Manuel Carvalho da Silva das suas funções sindicais.
Admiro-o.
Espero que venha a servir este país numa forma superior de exercício do  poder. O país só teria a ganhar com isso.
Poderia ser "um queridoLulinha"...   mas doutorado e a falar um português escorreito e incorruptível...

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Carlos Paredes - "Coimbra e o Mondego"

"Mondego"... a ver... *****

Campos do Mondego. Poderão ver aqui um belo documentário de Daniel Pinheiro ,"Mondego".
As fotografias são minhas, tiradas de comboio entre Coimbra e Figueira da Foz.

O país é lindo... Por terras de Montalegre em dia de esconjuro...

..


quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Eternity Theme - Eleni Karaindrou

Não gostei de saber...



Morreu um cineasta que me marcou do pouco que   dele vi . Eternity and a Day(aqui), o Olhar de Ulisses. Do primeiro, o que a memória guardou,  foi a música espetacular . Consumo-a até hoje. Theo Angelopoulos deixou-se partir atropelado.

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Mercedes Sosa - Gracias a La Vida

Últimos dias para ver as fotografias de Frida...

                                                    Viva la Vida , de Frida Kahlo

Tantas perguntas... quais as repostas?

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

As palavras dos outros... "Pérolas da coroa"

MEDITAÇÃO NA PASTELARIA: Pérolas da coroa (clicar)

Gostei deste post como gosto deste blogue. Partilho.

Filosofando...

Dizia um filósofo humanitário a certo povo infeliz: "Sede melhores, e vós sereis mais felizes". E o povo respondeu ao filósofo humanitário: "Fazei-nos mais felizes, e nós seremos melhores".

Camilo Castelo Branco
Porto, 1856, in A Verdade

Trabalho de Jess Lenz

domingo, 22 de janeiro de 2012

Poeminha fim de noite... :))

Entre Maria e Maria,
Quem você escolheria?
_ Amaria.

Versos encomendados a todas as Marias , de Millôr Fernandes


Pintura de Raysse-Martial

Um presentinho...

Terra do Bravo - Cavaquinho (1981)

sábado, 21 de janeiro de 2012

Este é o verdadeiro cavaco...


Há casas e casinhas... As nossas casas

Trabalho de Jess Lenz
"as  casas nascem, vivem e morrem"... mas também renascem com o que de melhor lá se viveu.
Voltei a estar próxima do céu e do mar... A minha alma não se cansa da paisagem. As devidas pausas são feitas para que cada dia seja sempre diferente, porque o é realmente...

Bom fim de semana. PF , em breve no CCB

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Porque não fazer o mesmo com os "animalários" deste país? Seria mais divertido...




Um livro delicioso e divertido. Uma misceslânea de curiosidades...

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Ainda salto... UauHHHH....

Uma melodia de sempre... saudosa

Retoceder, perder, tirar, diminuir, trabalhar, desempregar, poupar, gastar, adoecer, descansar (-) , roubar, matar, são dos verbos mais conjugados. Ter ou não ter . Ser ou não ser
Poderia recriar mais vebos... , mas tenho que partir rapidinho pois há coisas mais importantes para fazer:   melhorar o ser e acomodar o ter. Deixo-vos com o verbo "recordar"...
Casino da Figueira, fotografias da época da recessão. 1920 e muitos.
Por aqui fui feliz, alegre e muito jovial. Então não? Com 15, 16, 17, 18 anos... Alguns que por aqui passam o foram também...
Aqui fortaleci os meus passos de dança e me iniciei no mundo da cinéfilia.




Em nome do que alguns chamam de  progresso, o Casino da Figueira da Foz  é um antro de mau gosto,só  restando os tetos pintados,  verdadeiro ex-
- libris da cidade.

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Acho uma moral ruim...

        CINCO QUADRAS DO ANTÓNIO ALEIXO

     Acho uma moral ruim
     trazer o vulgo enganado:
     mandarem fazer assim
     e eles fazerem assado.

      
  Sou um dos membros malditos
  dessa falsa sociedade

  que, baseada nos mitos,
  pode roubar à vontade.

     
  Esses por quem não te interessas
  produzem quanto consomes:
  vivem das tuas promessas

  ganhando o pão que tu comes.
      
 Não me dêem mais desgostos

  porque sei raciocinar...
  Só os burros estão dispostos
  a sofrer sem protestar!

      
Esta mascarada enorme
 com que o mundo nos aldraba,
 dura enquanto o povo dorme,
 quando ele acordar, acaba.

      
 Quem trabalha e mata a fome
  Nâo come o pão de ninguém
  Quem não ganha o pão que come
  Come sempre o pão de alguém

   Sei que pareço um ladrão
   Mas há muitos que conheço
   Que sem parecer o que são
    São aquilo que pareço

António Aleixo

Fotografia em Magueija durante um passeio todo o terreno...

Se não viu, não perca...



Entre lixo, lixo seletivo, açúcar,  diamantes e terra, esta exposição que está prestes a deixar-nos, pode ser vista no CCB até dia 29.
Emoção. Grandiosidade. Preocupação social e muito trabalho.
Sei que vou voltar antes de ela partir.
Esta a vida do criador Vik Muniz, um brasileiro de S. Paulo a residir em N.Y.

domingo, 15 de janeiro de 2012

"Pró menino e pra menina"...

No Museu da Eletricidade,  esta exposição dedicada à ilustração infantil deve ser de sonho.
Ainda só a vi AQUI, mas deixa um enorme apetite... Fica um aguçar do mesmo...
Bom domingo....

Momentos de ouro...

Ontem, RTP2, notícias.
Um grupo de crianças são convidadas a falar da crise, do que pensavam, da sua causa, formas de a ultrapassar e de como deveria ser vivida
Todas lindas de espantar, mas espanto maior a sua enorme capacidade de comunicaçaõ, a acertividade de quem está atento à vida, seja pela via familiar seja pela Escola e o seu sentido de humor.
Orgulho senti desta gente de palmo e meio entre os 4 e os 5 anos.
Do que foi dito, só um registo fiz

 "Pode acontecer se a cabeça não consegue pensar, entrar em crise"...


Trabalho de Martial Raysse

sábado, 14 de janeiro de 2012

Os meninos dançam? Eles estão aí dia 10 de Março...



Ano da graça de 1975. Pavilhão Dramático de Cascais. GENESIS. Lotação esgotada e tentativa de assalto de mais" populaça"  p ara assistir ao concerto. Felizmente ficámos bem posicionados, pendurados no que poderemos chamar de balcão, talvez galeria. Será assim que se chama? Senti-me protegida por que estavam sobre mim de braços  poisados  no varandim. outros assistentes.
Beatas percorriam o ar o que me fez muita impressão pois eram passíveis de queimar pessoas. Era um hábito recorrente nos espetáculos em  recintos fechados.
 Um dia , quando Keeih Jarret cá esteve pela primeira vez, em 1979, só tivemos 30 m de concerto por causa da impertinência do público não querer apagar os cigarros.. Foi um medir de forças em que ganhou o artista  e nós perdemos tempo e dinheiro. Felizmente as proibições chegaram e a "populaça " ficou mais civilizada..
Mas voltando a Cascais, este concerto  ficou na história pois  Otelo , então no COPCON, entrou de chaimite no Dramático e atirou para o ar... Seria um 26 de Abril? Uhmmmm..
Foi um susto...mas a tentativa de saltar as grades, mesmo no interior do pavilhão ficou gorada e o espetáculo começou para não mais ser esquecido.
Veremos o que nos reserva este novo encontro patrocinado pela Cãmara de Cascais.

Fotografia fresquinha... Tal como a sardinha, chegou hoje da Figueira da Foz

Bom fim de semana

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Nem sempre o que parece é...

LA FOTO GANADORA DEL PREMIO INTERNACIONAL DE PERIODISMO REY DE ESPAÑAActualidad, Fotoperiodismo, Premios


--------------------------------------------------------------------------------
El brasilero Wilton Junior fue distinguido hoy con el Premio Internacional de Periodismo Rey de España en la categoría de FOTOGRAFIA con una imagen tomada a la presidenta de Brasil, Dilma Rousseff.
Notìcia, VER AQUI



Nem dá para rir ... mas também não vale a pena chorar. Há que gritar...

Penso, se é que a lei não mudou, que o subsidío de férias era pago quando um funcionário ía de férias.
Li, qe o dito subsídio já foi "oferecido" a todos os funcionários do Banco de Portugal no início de Janeiro.
Será que a instituição mandou o pessoal todo de férias para tal procedimento?
Recai sobre mim um enorme "despeito"... Sou "prof" aposentada. E, felizmente, em boa hora...

Poema de hoje

O Analfabeto Político

O pior analfabeto é o analfabeto político.
Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos.
Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe,
... da farinha, da renda de casa, dos sapatos, dos remédios,
dependem das decisões políticas.
O analfabeto político é tão burro que se orgulha e
enche o peito de ar dizendo que odeia a política.
Não sabe, o idiota,
que da sua ignorância política
nasce a prostituta, o menor abandonado,
e o pior de todos os bandidos
que é o político vigarista, aldrabão,
o corrupto e lacaio dos exploradores do povo.

Bertold Brecht

Trabalho de Jesse Lenz



Bom dia... Um DVD a comprar...

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Leituras... "crise de bolso"

 Colagem ( que me perdoe o autor, mas esqueci o nome...)

Dizia Albert Einstein que "em momentos de crise só a imaginação é mais importante que o conhecimento".
É na crise, na sua angústia, que nasce a exigência da criatividade: e é da crise, da sua oportunidade, que morre o ensejo do oportunismo.
Seja pois audaciosamente criativo em tudo o que de si depende; e prudentemente realista em tudo o que de outros depender.
E lembre-se que a diferença entre um otimista esclarecido e um pessimista convicto não reside nem no esforço dispendido, nem no resultado a alcançar: reside, tão somente, na aventura de o primeiro permanecer mais esperançoso até ao desfecho final...

Mário Assis Ferreira, in EGOÍSTA de setembro de 2009

Tempo de mudança... Faz bem à alma...

                                                          Fotografia de Ryan Mattew Smith

Tempo de mudanças várias. Boas, todas boas, para que nem tudo seja mau... neste momento negro da História.
A casa mais próxima do céu, subi, subi uns degraus a mais.
Estudo do bloguer. Estava desatualizada. Mudança de visual... Mas à experiência, pois não sei ainda bem como aumentar as fotografias dentro deste esquema.  
Por aqui, como o sono não vem, penso que a meia de leite que bebi esta tarde foi feita com café e náo com o costumado descafeinado... também não me lembro, nem estou preocupada, a noite está de sonho.
Com a Antena 1 não poderia estar melhor. "PAIXÕES DE MEMÓRIA", António Macedo conversa com António Cartaxo.
Despique de músicas á escolha de cada um.
Macedo, passou a sua noite de "paixão" a falar de algo que nos foi comum,  a Figueira, "Gira-Discos", primeira loja a vender discos, com duas cabines, onde se passaram momentos deliciosos  a ouvir os pequenos vinis e a namoriscar...
E, tudo a propósito de um amigo seu que partiu ..." e sózinho".

"Light", é um blog de que gosto...

                                           Jardim Botânico Tom Jobim, RJ

LIGHT [LUZ]: PARQUES NATURAIS

LIGHT [LUZ]: PARQUES NATURAIS

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

3 minutos de Jazz... "os meninos dançam?"

Leituras... to be or not to be...

                                              Marca dos mestres pedreiros na Catedral de Évora

Segundo nos diz um velho texto chinês, «os antigos soberanos utilizavam os ritos para dirigirem as vontades, a música para unirem as vozes, as leis para unificarem as ações, os castigos para eliminarem as dissonâncias.Os ritos, a música, as leis, os castigos, tinham por fim unir as almas, banir as desordens, realizar o equilíbrio».

In, Para a História da Maçonaria em Portugal, 1913-1935, em que os maçons portugueses viveram alguns dos seus anos mais agitados, culminando no célebre decreto-lei 1901, que proibia as Sociedades Secretas em Portugal.


E ainda uma não notícia... :)) AQUI

Estes percursos são super interessantes...




Poderão ver melhor no FK em "Lisboa Autêntica".
Ótima programação.

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Lou Reed and Luciano Pavarotti Perfect Day 2001

O olhar dos outros... Não são influências da conjuntura mas descobertas minhas...



                                                                  Sense of Space, 1962 e Miss Mao, de Gao-Brothers



A complicada abundância da nossa civilização material, as nossas máqinas, os nossos telefones, a nossa luz elétrica, tem-nos tornado intoleravelmente pedantes: estamos prontos a declarar desprezível uma ralça, desde que ela não saiba frabicar pianos Erard; e se algures um povo que não possua, como nós, o talento de compôr óperas cómicas consideramo-lo ipso facto votado para sempre à escravidão...

Eça de Queirós


Cartas de Inglaterra

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

O olhar dos outros...





A arte oferece-nos a única possibilidade de realizar o mais legítimo desejo da vida - que é não ser apagada de todo pela morte. Agora que o espírito, tendo uma consciência mais segura do universo, se recusa a crer na capciosa promessa das religiões de que ele não acabará inteiramente, e irá ainda, em regiões de azul ou de fogo, continuar a sua existência pelo êxtase ou pela dor - a única esperança que nos resta de não morrermos absolutamente como as couves é a fama, essa imortalidade relativa que só dá a arte.


Eca de Queirós

Fotografias de Aleix Plademunt, fotógrafo catalão