sábado, 17 de outubro de 2015

mon Dieu...



Sob a chuva caminhar
é como partir lenha
para o próximo Inverno.

Rui Lage, Epílogo


Assim foi hoje que me senti envolta num tornado em plena rua, á 11h da manhã.
As ruas são um mar de lenha e ramos caídos, e a falta da minha árvore da vida, tive que me agarrar a um plátano para não ir pelos ares. Haja plátanos e outras espécies de árvores....

2 comentários:

irene alves disse...

Sim, a chuva traz momentos, por vezes, muito complicados.
Ainda bem que nada de mal lhe sucedeu.
Bj.
Irene Alves

heretico disse...

beijo