quarta-feira, 20 de setembro de 2017

"Bom dia!"



O HOMEM DE ABRIL


Eis o homem de Abril.
Nasceu fraco e de pé.
Já fraco fez-se velho.
Fez-se velho a valer.

Sentou-se ao pé de um muro,
Atrás o sol nascia.
Uma rosa rompeu.
Era manhã. Bom dia!

De António Ramos Rosa, do livro Correspondência 1952-1978 entre Jorge de Sena e António Ramos Rosa

Pintura de Costa Pinheiro

2 comentários:

Majo Dutra Rosado disse...

~~~
Tens de me explica por que já andas a pensar em Abri

e na próxima primavera.

Beijinho
~~~

anamar disse...

Achas que ando a pensar em 2018,Majo Dutra ????

Só de emoções e impulsões e ao ler o livro, gostei do poema...

Primavera??? Quem me dera o Outono . ue já cá está , claro.

Beijocas