quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Lentamente , vou deixar-vos, com as entradas no Novo Ano ao sabor dos vossos estados de espírito, mas que desejo de esperança....




APOLO PARA NEPTUNO

Apolo disse a Neptuno:
"Vem ver, beberei o mar!"
Mas este riu importuno
Qual rapaz e, a brincar:
"A terra beberias", retorquiu,
"Se pudesses até à infinidade".
E o poeta a quem o símbolo atingiu,
Entendeu a sua ansiedade.

ALEXANDRE SEARCH (FERNANDO PESSOA)

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

A Última Estação , filme



Christopher Plummer assume o papel de Leo Tolstoy no recente filme “A Última Estação”. Na longa-metragem, o actor retrata os últimos anos da vida do escritor onde as constantes batalhas pelo trabalho e legado são colocadas na linha da frente.

Citações de Tolstoi

Se queres ser universal, começa por pintar a tua aldeia.
—Liev Tolstói

Os ricos fazem tudo pelos pobres, menos descer de suas costas.
—Liev Tolstói

Enquanto houver matadouros, haverá campos de guerra.
—Liev Tolstói

Todos pensam em mudar o mundo, mas ninguém pensa em mudar a si mesmo.
—Liev Tolstói

Em vão, centenas de milhares de homens, amontoados num pequeno espaço,
se esforçavam por desfigurar a terra em que viviam. Em vão, a cobriam de pedras

para que nada pudesse germinar; em vão arrancavam as ervas tenras que pugnavam por irromper; em vão impregnavam o ar de fumaça; em vão escorraçavam os animais e os pássaros - Em vão… Porque até na cidade, a Primavera é Primavera.
—Tolstói, em "Ressurreição"

O homem pode viver 100 anos na cidade sem perceber que já está morto há muito tempo
— Tolstói, em "Sonata a Kreutzer

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Vangelis - Metallic Rain

Olhares invernosos...





Contrapontos com chapéus de chuva e não só... que nos dão um dramático efeito.
Um Henry Riviére entre o impressionismo e o japonesismo.
De Henry o quadro do mar e Funeral Under Umbrellas e do Japonês Hiroshige, Sudden Rain in Shono.

andre rieu - aleluia aleluia

domingo, 26 de dezembro de 2010

Futuro incerto...


Crianças abandonadas pelas mães em 201o, como se pode ler AQUI, é um mau presságio para 2011...


Com três letrinhas apenas
Se escreve a palavra mãe
É das palavras pequenas
A maior que o mundo tem

Este pequeno verso que eu ensinava às crinças da minha escola e que elas tanto gostavam de "mimar", nunca foi apanágio de todas....

sábado, 25 de dezembro de 2010

Até para o ano...

E... amanhã já é outro dia.
Bom domingo.

Jonas Kaufmann - Cantique de Noël/O Holy Night - Dresden Adventskonzert '08

Natal


Assim estarão todas as crianças no dia de hoje?
Não estão , mas vamos fzer de conta que...
E, com o aproximar do tempo vou-me despedindo deste pintor sueco , Carl Larsson, que durante algum tempo fez as minhas e vossa delicias...
"No Natal que é, lembramos os Natais que foram. E lembramos aqueles que nesses estavam e neste já não estão, porque tudo passa e um nascinemto é sempre promessa de uma morte. Lembramos os Natais que foram, trazendo-os até nós, para que venham com eles os momentos em que , na sombra iluminada da noite, os rostos sorriam e as mãos entregavam as prendas que nos davam contentamentos ou desilusão. Em cada Natal presente há todos os Natais passados: os mais alegres e os mais tristes, os mais frios e os mais quentes, os mais fartos e os mais fracos ( mas no Natal aparece sempre o que, se faltasse, o impedia de ser Natal)."
In Jornal Expresso

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Boas Festas, amigos...

Noite de Natal, de Carl Larsson

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

As palavras dos outros


A árvore de Natal
não é uma árvore
que foi cortada
é o pinheiro-bravo
a entrar pela janela
com as raízes enraizadas
na terra
do jardim
do bungalow

Adília Lopes (1960)

L'Ensemble Choral du bout du Monde - Joyful Mysteries

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Inverno ou inferno... só o tempo mesmo o dirá...


Terminou o meu samba de aviâo...
Retorno ao meu doce lar mas as temperaturas não me agradam. Falta-me a lareira que sempre sonhei.

Remexo nos meus livros e arrumo os comprados nas minha livrarias de referencia da Cidade Maravilhosa, que são muitas e belas , verdadeiras salas de estar e ficar...

Veio-me à mão uma agenda poemário para 2011 que coração amigo me ofereceu.
Ao calha fiquei-me no 13 de janeiro com o seguinte:

Como maçãs de ouro em salvas de prata lavrada, assim é a palavra dita a seu tempo.
In Bíblia Ilustrada - Provérbios

Serve também este post para assinalar o prémio que me foi atribuido pela singeleza da frase que escolhi para a capa de um livro de Carlos Pinto Coelho, no concurso "Acontece", promovido pelo blogue SORUMBÁTICO, onde amigos se "reúnem" para escrever coisas sérias e outras a brincar... Tudo boa gente.




segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

domingo, 19 de dezembro de 2010

Felicidade - Vinicius de Moraes


Vinicius, dizia que o melhor amigo do homem era o uísqui.
O cachorro estava lá dentro...
Ele também tinha muito medo de andar de avião. Comentava então:- o avião é mais pesado que o ar, tem motor a explosão e foi inventado por brasileiros. E você ainda quer que eu entre nele?





"A pátria não são bandeiras, nem hinos, mas um punhado de lugares e pessoas que povoam nossas lembrancas e as tingem de melancolia ".

É o que sinto de momento...


Disse Mário Vargas llosa, no discurso quando recebeu o Prémio Nobel da Literatura


Pinturas de Tarcila do Amaral, pintora brasileira

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Cariocando... bom fim de semana















Está quase a chegar ao fim uma grande e bela exposicão IRÃ para os brasileiros, IRÃO para nós....
Imperdível, vai até dia 26 no Centro Cultural do Banco do Brasil.
Pecas vinda do Museu Nacional da Síria e do Irão no que toca a todas as vertentes da arte.
Optei por vos dar a conhecer duas fotógrafas que estão numa ala dedicada à arte contemporânea.
São elas: Shirin Neshat e Shadi Gh












Concurso ovelhas do presépio, os premiados...

Ver aqui na Barbearia do Senhor Luís...
Ele e a sua equipa, são os maiores a fazer a felicidade dos concorrentes...
Obrigada.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010


http://veja.abril.com.br/blog/mainardi/


http://sergyovitro.blogspot.com/2010/12/roberto-pompeu-de-toledo-elogio-da.html



Partilho convosco dois textos muito bons, da revista VEJA, desta semana, que mostra que no país do "querido Lulinha" nem tudo vai bem com ele e com o modo de relacionar com...
Sempre fui fã de Lula, mas não deixa de ser contraditória muita coisa de que vou anotando na imprensa diária de referencia e com as pessoas com quem vou falando...
Corrupcão é um mal congénito mais intrinseco a uns povos do que outros... Por aqui continua muito descarada, como no meu querido Portugal.

Notícia de capa hoje no jornal Globo :

"Deputados, ministros e Dilma vão ter reajuste nos seus salários de até 149% "...
(e ainda há as ajudas de custo...)
Dá que pensar...
No primeiro link, Mainardi, teve que deixar o Rio e ir para Veneza, pois é a sua origem, por ser contundente com Lula e alta perseguicão...
, dizem...
,O texto de Roberto Pompeu é antológico.






Ana Moura - "Aconteceu" ao vivo no Barreiro

"ACONTECE"... Mas não devia ter acontecido


Acabo de saber AQUI da partida d Carlos Pinto Coelho. Não podia ter acontecido por enquanto.
Gratas recordacões, informacão e bom gosto e a voz que eu ainda continuava a ouvir na rádio.
Nem tudo foi justo com ele, "mas assim acontece"...
Para quem não conhece, CPC, foi um jornalista e entrevistador da nossa televisão, que nos mostrou anos a fio os melhoes caminhos a seguir na vida cultural portuguesa. Entrevistas inesquecíveis.
Continuava a dar-nos a sua voz na rádio e estava envolvido em imensos projectos culturais.
(Por problemas técnicos, não ouvi o video aqui colocado, mas penso que para o fato, pouco interessa. Desculpem.)

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Joao Gilberto - Carinhoso



Carinhoso, é uma composicão de Pexinguinha, o pai dos chorinhos brasileiros . Há muitos anos, quando conheci esta musica tocada por ele próprio, sonhava e verbalizava
que quando eu morresse a gostaria de ter no acto fúnebre que me poderá acompanhar...
Mantenho.
Também num livro com citacões de puro veneno, li que Eca de Queiróz disse:


"O brasileiro é o português inchado"...
Só que não disse inchado de quê... mas eu penso que é de acucar...


(as cedilhas seguem dentro em breve)

Notícias cariocas...


Em Portugal e no Brasil os prémios ganhos por Chico Buarque não foram concessuais...
O homem é bom em tudo, incontestável, os olhos mais bonitos do mundo. Arrasadores. De timidez, também ...
Felizmente para mim, tenho Leite Derramado, autografado com texto carinhoso de boa vizinhanca, quando por aqui estive em Agosto de 2009.
Mas o que aconteceu?
Ontem, um cronista do jornal Globo, adjetivou Chico em tudo o que merecia mas pôs em causa o prémio Jabuti que lhe foi atribuído.
Em carta ao diretor do jornal, hoje, Chico Buarque manifestou-se pela primeira vez em relacão a este prémio. "Em competicões artísticas, o primeiro prémio costuma carregar uma espécie de maldicão"...


É capaz de ter razão...

2 anos de Mar à Vista... comemorados na Cidade Maravilhosa


Há dois anos , fez neste mês, comecei por mão amiga e provocadora a viver o "meu mundinho" na blogosfera...
Parecia uma coisa dificil e eu ainda pouco dada às novas tecnologias... Mas com empurrãozinho daqui e outro dacolá só sei que nào mais parei...
Várias estórias este blogue tem dado origem, pois há quem por vezes me tente interpretar os estados de espírito, com falhancos redondos e poucos acertos...
Mar à Vista, sou eu, com todas as emocões e provacões saudáveis que a vida me possa dar.
Mar à Vista é um livro aberto de mim mesma com páginas que já saltaram para a vida real como um quadro com vida.
Aparecam, estarei aqui sempre para vos receber...

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Mais um selinho recebido de um blogu que adoro, tema do prémio


A amiga Elite , do blogue Giro de Ideias, presenteou-me com este selo...
Não sei se sou merecedora de tanto, mas que ela gosta de passar cá por "casa", gosta...
Recebido no seu próprio país, teve mais sabor...
"Saravá"...

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010






A RELATIVA ETERNIDADE

Cruzo a rua e vejo
sobre a montanha
para além da Lagoa
nuvens matinais
iluminadas
contra um céu muito azul

como na primeira manhã do mundo

(ainda que
em todos os dias do ano
quando faz sol
essa festa matinal se tenha
repetido
por séculos)

mas pouco importa:
é hoje manhã pela primeira vez

ainda que
antes de terem aqui chegado os portugueses
já ali estivessem a montanha
o céu azul
e as nuvens a se esgarcarem

quer houvesse
ou não
(como agora)
alguém para vê-los
e então me digo:
se o mundo dura tanto
e eu tão pouco
importa pouco
se ele não for eterno

De Ferreira Gullar. do livro Em alguma parte alguma, José Olympio editora
Hoje, em S. Paulo, inaugura uma exposicão retrospetiva de F. Gullar, no âmbito dos seus 80 anos. Mas... eu estou a 400 Km. Só sonho...

Para todos vós, amigos, os reais e os virtuais, que também já os há...


Quanto mais vezes venho à cidade maravilhosa..., mais vezes tenho que voltar...
Até a "limpeza"da do "alemão" deu mais ar da sua graca...

( como os meus amigos já sabem, tenho sempre incompatibilidades com este teclado... acentos e cedilhas, é um problema por resolver)

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

A ovelha do presépio, concurso anual...


"Depois do sucesso que constituíram os concursos de Árvores de Natal (2006), Vacas de Presépio (2007), Rei Mago Baltasar (2008) e Burros de Presépio (2009), inicia-se nova iniciativa, desta feita, incidindo sobre Ovelhas de Presépio que, em 2010, é o que parece mais apropriado.

Serão admitidas a concurso todas as imagens desde que retratem Ovelhas de Presépio (e não quaisquer outros animais semelhantes"


Senhor Luís, estava com medo de não encontrar a ovelha desejada... mas vi uma rebanhada delas... a ovelha nergra tentou-me... havia cada uma mais graciosa...


Mas, dado o momento "negro"que atravessa o nosso país espero que aceite no seu concurso este animal travestido de ovelha...

Ou não será esta época natalícia um verdadeiro travesti?

domingo, 5 de dezembro de 2010

Samba centenário, de Oscar Niemeyer, nas vésperas dos seus 103 anos de vida....

(Composicão mista )


..."Como o próprio Niemeyer lembra, a sua relacão com o samba vem de muito tempo. "..."é dele também o desenho do Samb'dromo. Sobre o Carnaval, aliás, ele já disse que a escola de samba deveria servir como veículo de protesto, para cantar os anseios da gente pobre".E Chico Buarque afirmou que pensa sua música tendo a obra de Tom e Niemeyer como alvos: "Quando minha música sai boa, penso que parece música de Tom. Música de Tom na minha cabeca, é casa do Oscar."...
A letra de "Tranquilo com a vida"é fiel äs ideias que o comunista Niemeyer tem defendido ao longo da sua trajetória.Enquanto aproveita os prazeres simples da vida, o personagem , um morador da favela qua canta na primeira pessoa, se dá conta das injusticas do mundo. No fim, conciliatório, diz não culpar os ricos e imagina um futuro com igualdade social".

Este poema bem fresquinho e respeitado na íntegra, dado que o estado de saúde de Oscar não é o melhor, irá ser musicado por Edu Krieger e Caio Almeida.

Hoje em dia a minha vida vai ser diferente
Calca de pijama, camisa listrada, sandália no pé
Andar pela praia vou fazer toda a manhã
E até moca bonita vai ter se Deus quiser

Vou parar nos cafés para ouvir histórinhas
Coisas da vida que um dia vão ter que mudar
Quero ser um mulato que sabe a verdade
E que ao lado dos pobres prefere ficar

E assim vou eu
Tranquilo com a vida
Ä espera da noite já solta no ar
Como um manto de estrelas com que se anuncia
E se multiplica nas águas do mar

Da minha favela eu olho os grãos finos
Morando na praia, de frente pró mar
Não devemos culpá-los
São prestigiados
Que um dia entre nós vão voltar a morar

"Tranquilo com a vida"
Oscar Niemeyer
In Jornal O Globo de 4 de Dezembro
de 2010

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Vida com filigrana...bom fim de semana...


Rachel Queiroz, mulher das letras do atlântico sul, na sua complexa naturalidade, diz:

_"Eu sou muito pé no chão. Não sou nada ligada nessa história de transcendencia."

Eu também, por acaso...

B.f.S.

.....As palavras dos outros...


DIA


Como um oásis branco o meu dia

Nele secretamente eu navegava

Unicamente o vento me seguia.


De Sofia M. Breyner

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Joao Gilberto - Samba do Aviao

Jet lag... mas com poesia


INSÓNIA


É alta madrugada. A culpa
joga dama comigo
no entressono. Cismo
que ela me engana
mas não bispo o seu logro.
Ganho? Perco? Blefo?
Afinal, qual de nós rouba no jogo?


De Ferreira Gullar, do livro, Em alguma parte alguma

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Sugestão "açucarada"...

Esta réplica da Câmara Municipal de Lisboa é toda feita em quadradinhos de açúcar....
Pode visitar este belo edifício todos os domingos às 11h. Visita guiada.




















domingo, 28 de novembro de 2010

Castro Verde, no seu melhor...liga para a proteção da natureza











As Aves Estepárias , sáo espécies altamente vulneráveis com estatuto de conservação desfavorável a nível mundial.
Com as alterações agrícolas do séc. XX estas populações reduziram drasticamente, estando atualmente confinadas a áreas muito restritas.
A Zona de Proteção Especial (ZEP) de Castro Verde, inserida na rede Europeia de Espaços Naturais (Natura 2000) é a maior área estepária de Portugal (85 000 hectares). Aqui predomina a agricultura tradicional de cereais de sequeiro com pastagens, ideal para as aves estárias.
Na ZPE de Castro Verde a LNP gere 1700 hc de Reservas da Biodiversidade para a conservação das aves estepárias.
Apesar da nossa pesquisa, ainda não foi desta que vimos as famosas abetardas...(wik.)

sábado, 27 de novembro de 2010

Os lobos estão mesmo por aí... Bom fim de semana


Les Loups, por Serge Regiani
DE Carl Lundgren

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

acapella - verdes anos quinteto belle chase

Momentos de ouro... para ti Gigi...


Eu e Gigi fomos grandes amigas de infância, plenas de cumplicidades e enormes gargalhadas...

Desapareceu um dia e nunca mais voltou. A vida fe-la tomar outro trilhos. Reencontrou-me, não no FK, mas numa sentida inauguração de uma exposição aonde viu os traços que me restaram de uma adolescência perdida. (45 anos se passaram...)

Hoje foi o dia do tal encontro, do tal almoço, de novas cumplicidades...


Para ela, para nós, um excerto de um texto de Teixeira de Pascoais, " Da Infância e da Alma".

..." A infãncia não morre. O anjo que somos nos primeiros anos, vai-se, com o andar dos anos, sepultando em nosso corpo. Às vezes, acorda ao contato de uma voz familiar ou de qualquer coisa que tendo sido do seu tempo, ficou, em nossa memória, perto dele.

Por isso um canto de ave, acordou, em mim, a recordação de um outro canto igual, ouvido outrora; e este canto , ao estremecer e abrir as asas, despertou a minha infância"....


In , A infância lembrada, de Matilde Rosa Araújo
Pintura de Carl Larsson

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Resumo de um dia feliz.... porque há dias assim

De Gustav Coubert
Por vezes não acrescentamos dias à nossa vida, mas vida aos nossos dias...
E hoje assim foi.

Reflexão pós 24...

Mary Close, pastel

ESCALFETA

Está minha mãe , na saleta,
a dizer que a vida é preta
à visita - e a visita, que é cinzenta,
diz que sim, que a vida é preta.

E eu: - Está completa
a lotação da escalfeta!

Alexandre O' Neill, Poesias Completas

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Greve Geral - 24 de novembro - que não vos doa a alma...


Há textos tão belos que os desejaríamos ter feito.
Este é o excerto de um deles... o resto procurem...

..."Sim, e sobretudo façamos Greve Geral à raiz de tudo isso, a todos os nossos pensamentos, emoções, palavras e acções iludidos, inúteis e nocivos a nós e a todos. Greve Geral a todos os juízos e opiniões que visam sempre autopromover-nos em detrimento dos outros. Greve Geral a colocarmo-nos sempre em primeiro lugar, a nós e aos “nossos”, familiares, amigos, membros da mesma nação, clube, partido, religião ou espécie, em detrimento dos “outros”, sempre a menorizar, desprezar, combater, dominar ou abater. Pois façamos Greve Geral, total e radical, não só um dia, mas para sempre, a toda a ignorância dualista, apego e aversão e à sua combinação em todo o egocentrismo, possessividade, orgulho, inveja e ciúme, avareza e avidez, ódio e cólera, preguiça e torpor. Paremos para sempre de produzir e consumir isto, cessemos de poluir mental e emocionalmente o planeta e deixemos espaço para que em nós floresça e frutifique a sabedoria, o amor, a compaixão imparciais e incondicionais, a paz e a alegria profundas e duradouras." ...




In blogue Estudo Geral, de Paulo Borge

The Kreutzer Sonata - Trailer (2)

Sonata de Kreutzer, livro (1)

Bad Boy, de Eric Fischl (aqui)
Ainda passeando por Leon Tolstoi de quem muito se tem falado e ainda bem, veio-me à memória o ùltimo livro que dele li , A Sonata de Kreutzer, um dos maiores tratados sobre o cíume que me foi dado ler até hoje.
Recomendo vivamente...



"Dizer que se vai amar uma pessoa a vida toda é como dizer que uma vela continuará a queimar enquanto vivermos ".
Fonte: "Sonata a Kreutzer

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Home Sweet Home with lyrics

Home, sweet home...

Pintuta de Carl Hmmoud


Neste mundo
Por cima do inferno
Contemplo as flores

ISSA KOBAYASHI (1763-1823)

(Versão de Jorge Sousa Braga)



domingo, 21 de novembro de 2010

Sempre com vista de mar...



Com este mar da minha terra, não se brinca...
(entrada da barra na Figueira da Foz)

Domingo

Penetro neste quadro com a ideia de uma infãncia já perdida...

sábado, 20 de novembro de 2010

Leo Tolstoy - Últimos anos

Um dos preconceitos mais conhecidos e mais espalhados consiste em crer que cada homem possui como sua propriedade certas qualidades definidas, que há homens bons ou maus, inteligentes ou estupidos, enérgicos ou apáticos, e assim por diante. Os homens não são feitos assim. Podemos dizer que determinado homem se mostra mais frequentemente bom do que mau, mais frequentemente inteligente do que estúpido, mais frequentemente enérgico do que apático, ou inversamente; mas seria falso afirmar de um homem que é bom ou inteligente, e de outro que é mau ou estúpido. No entanto, é assim que os julgamos. Pois isso é falso. Os homens parecem-se com os rios: todos são feitos dos mesmos elementos, mas ora são estreitos, ora rápidos, ora largos, ora plácidos, claros ou frios, turvos ou tépidos.

Leon Tolstoi, in "Ressurreição"


"Escreveu sobre o amor, a culpa, a violência. E disse que tinha ultrapassado Shaskepeare.

Há 100 anos quis viajar incógnito, despojar-se de tudo. Morreu numa estação de comboios. A Rússia chorou-o. Agora quase não assinala o aniversário da morte dele."

in, P2 de 20.11.010



Será que a voz de Tolstoi, que por graça se dizia ouvir-se em toda a Rússia, fazendo medo ao Czar, (segundo J.B.), ainda hoje incomoda o "universo" deste país?

Uhm...

Dificil resistir, eu, claro está. Bom f.d.s.... que para os meus lados está muito ensolarado...



L’automne

On voit tout le temps, en automne,
Quelque chose qui vous étonne,
C’est une branche tout à coup,
Qui s’effeuille dans votre cou.

C’est un petit arbre tout rouge,
Un , d’une autre couleur encor,
Et puis partout, ces feuilles d’or
Qui tombent sans que rien ne bouge.

Nous aimons bien cette saison,
Mais la nuit si tôt va descendre !
Retournons vite à la maison
Rôtir nos marrons dans la cendre.

Lucie Delarue-Mardrus, recolha de poemas para crianças, poema para crianças e adultos... Gostoso ! Lucie Delarue-Mardrus ( 1874-1945 ) nasceu em Honfleur como Eugène Boudin e Eric Satie.
Aqui. Como amo esta vila piscatória... (aqui cheguei a este poema e poeta atrváes de mão amiga, "doudou"