quarta-feira, 30 de junho de 2010

Pina Bausch, ano primeiro da sua partida

Vamos relembrá-la hoje aqui... e na RTP2, pequena homenagem...

Vai começar....

Coisas da vida....

Pintura de Pedro Pascoinho
Ultimamente os jornais e algumas revistas têm desenvolvido a nova teoria, que perfilho, que o cérebro dos rapazes demora muito mais tempo a crescer.... o que estava previsto era um desenvolvimento completo , mais ao menos até aos 14 anos , mas ele vai para lá dos 18 anos ou mais...
Tanto assim que entre nós, as consultas de pediatria já vão até aos 18 anos...
Disse mesmo em entrevista sobre este assunto, o Prof: Castro Caldas, que em ciência há sempre evoluçâo, logo não se sentia capaz de desmentir estes novos dados passíveis de serem verdadeiros...
Se eu já não tinha dúvidas... sobre o crescimento do cérebro dos nossos homens... ao ver este video que AQUI VOS DEIXO, confirma-se que a Ciência tem quase sempre razão.

terça-feira, 29 de junho de 2010

Agora sei...

Pintura...

Pintura de Lichtenstein
As coisas que eu não sei nem tenho vontade de saber....
A alma humana é um "cache-cache".


segunda-feira, 28 de junho de 2010

domingo, 27 de junho de 2010

As minhas músicas...

"Além da conversa das mulheres, são os sonhos que seguram o mundo na sua órbita".

In memorial do Convento, de José Saramago

sábado, 26 de junho de 2010

Bom fim de semana...

Figueira by night

sexta-feira, 25 de junho de 2010

A pintura de Pedro Pascoinho










Esta semana a Câmara Municipal da Figueira da Foz ofereceu as chaves da cidade ao Dr. Mário Soares e por inerencia um quadro de um jovem pintor figueirense...
Bom gosto e uma sorte ter um Pedro Pascoinho na sua coleção...

Um dia, também por inerencia, mas o de ser figueirense e gostar há muito deste pintor hei-de ter um quadro seu na minha casa...
Mal passe a crise...
Muito terei que esperar...




quinta-feira, 24 de junho de 2010

S. João, um pretexto para as primeiras sardinhas sempre com mar á vista....







Motivação para vir à Figueira há sempre , coincidir com as festas da cidade, pois S. João é patrono , é ficar ainda com maior noção da decadência desta cidade e dos gostos dos fregueses que frequentam os locais, misto de feira, com misturas sonoras ensurdecedoras ,vindas daquela espécie de feira popular, com músicas aberrativas na letra e no gesto… e o fogo de artificio programado para a meia-noite que aconteceu às 2h da manhã…
Jornais diários noticiaram também lutas “campais” entre músicos e assistência das marchas populares.
No meu poiso, á beira rio, de volta das gostosas farturas com um bom vinho branco e em amena cavaqueira sonhavam-se as sardinhas que hoje foram comidas a título gracioso, no Mercado Municipal, no âmbito dos seus 183 anos….
Aqui, sim, senti a festa popular, com musica, dança ea broa com as melhores e primeiras sardinhas do ano….e vinho a condizer.
As mediáticas peixeiras desta terra, Rosa Amélia e Celeste Russa, animaram como sempre o “comício” gastronómico ou não estejam elas habituadas ao longo dos anos eleger os Soares e os Santanas e seus acólitos em altura de campanhas eleitorais….
No passeio que façam para estes lados, nunca deixem de visitar este mercado que em questão de peixe poucos se lhe devem igualar….

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Cena do filme Perfume de Mulher

De Buenos Aires, com amor....

Livraria Atneu, Buenos Aires.



"Novas "Portenhas"!!!!!!!
Por aqui está tudo bem. A chuva dos primeiros dias desapareceu e o Sol revelou Buenos Aires... a tal Europa vestida de latinidade!!!!
Tenho-me esforçado por sentir a cidade no ritmo que gosto... o de quem a habita.
Escapo-me aos ícones turísticos da cidade, e tento sentir esse estar "portenho"... trágico-literário... que faz das mesas de cafés, e restaurantes, arenas de vidas imaginárias, cheias de emoções contruidas a tanino e tango.

Como previa, também já trazia esta cidade em mim... reconheço-lhe fantasias... de uma erudição dramática, que sonha, ri e chora sentada em sofás herdados que parecem ter nascido com a própria cidade.

As paredes rasgam-se... ousa-se abrir portas para endoscopias que encontram salas de madeira escura, antiga por opção, que alternam veios com lombadas de livros que controlam a luz e a geometria dos
espaços
Ficaria por aqui... se um livro me puxasse para dentro dele. "



terça-feira, 22 de junho de 2010

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Belo jogo....




Sendo um zero à esquerda em tema futebolistico, nestes dias compreendo tudo....

Fico feliz com a felicidade dos outros....
Ainda dizem que o solstício não tem os seus mistérios....
Uhm....

Magia dos Solsticios

O dia mais longo....


O solstício de Verão aconteceu às 11h 28m.
Vamos então festejá-lo...

domingo, 20 de junho de 2010

Quase Verão...




Fotografia tirada na reserva natural Sintra- Cascais. Própriamente na Ribeira das Vinhas, aonde havia ainda resquícios de Arte no Campo.


sexta-feira, 18 de junho de 2010

Interrompeu-se o fim de semana... para sentir a nova" viagem" de Saramago....




Não sou eu que vou saber falar de José Saramago...
Dele, tenho a minha própria opinião.
Deixou-nos porque nada é eterno , mas eternizou-se no que deixou escrito.
Marcaram-me três dos seus livros: Levantados do Chão, O Ano Da Morte de Ricardo Reis e Memorial do Convento...

Não consigo dissociar o invejável amor que viveu com Pilar no outono da sua vida... "um anjo que lhe tinha surgido na vida"... como costumava dizer...
O "anjo" com que todos sonhamos....

"Deixa- te levar pela criança que foste"....
Escreveu Saramago, e assim foi.
(1922-2010)

Bom fim de semana....

Um grande filme e uma música recorrente na minha vida...

"A fantasia, abandonada pela razão, produz montros impossíveis".

Disse Francico de Goya, pintor.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Exposição...


Ainda no âmbito dos Cursos Internacionais de Verão em Cascais, onde um dos temas versa o Brasil, inaugurará uma grande exposição no CENTRO DE ARTES DE CASCAIS dedicado a Carmen Miranda onde grande parte do seu espólio estará exposto.

Para mais, ler AQUI

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Este verão por Cascais...


Terão inicio a 21 e prolongam-se até dia 26 os já históricos Cursos Internacionais de Verão de Cascais (xvII). Aqui
Foram criados em 1994 e resultam de uma parceria entre a CMC, e o Instituto de Cultura e Estudos Sociais contando com o apoio da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e da Fundação para a Ciência e Tecnologia com a direcção do Prof. Doutor Tengarrinha.

Como sempre serão dois os temas:
1- O Brasil e a Política Internacional (coordenação : Prof. Doutor Carlos Gaspar)

2- Do cérebro das aves aos sons das palavras (coordenação :Prof. Doutora Maria de Sousa)

Todas as noites haverá concertos e recitais no Centro Cultural de Cascais

terça-feira, 15 de junho de 2010

Como eu torci pelo Brasil....





Este o meu tributo à vitória do Brasil....
E não é que a primeira vez que vi e ouvi Chico Buarque , era ele menino e moço, eu ainda mais mocinha, quando o fui ver actuar com o Grupo MPB4, no Teatro Gil Vicente em Coimbra , no ano da graça de 1972....

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Jacques Brel, Le Plat Pays

O vento mais a norte....



Aconteceu há cinco anos....


13 de Junho de 2005.
Bruxelas e quase na hora de fazer as malas para o meu regresso definitivo a Portugal.
Sei que nesse dia a minha vida parou em frente ao televisor a assistir com emoção e muitas lágrimas por todo o sentir que aquele quadrado me transmitiu aliada à saudade da distância de tudo e de todos.
A vida é para acabar ... mas há vidas que não têm fim, ficam sempre com estória e para a História... Assim foi a de Álvaro Cunhal.

Pintura. Conhecia Polke? Eu não.




Sigmar Polke, morreu...para saber mais, ler AQUI

domingo, 13 de junho de 2010

Santo António, poema


Nasci exactamente no teu dia -
Treze de Junho, quente de alegria,
Citadino, bucólico e humano,
Onde até esse cravos de papel
que têm uma bandeira em pé quebrado
Sabem rir...
santo dia profano
Cuja luz sabe a mel
Sobre o chão do bom vinho derramado!

Santo António , és portanto
O meu santo,
Se bem que nunca me pegasses
Teu franciscano sentir,
Católico, apostólico e romano.

Sê sempre assim, nosso pagão encanto,
Sê sempre assim!
Deixa lá Roma entregue à intriga e ao latim,
Esquece a doutrina e os sermões.
De mal, nem tu nem nós mereciamos tanto.
Foste Fernando de Bulhões,
Foste Frei António -
Issosim.
Porque demónio
É que foram pregar contigo em santo?

De Fernando Pessoa," Os Santos Populares"


(Os mangericos chegam mais tarde....)

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Dia de Portugal...


Raios de luz... A nossa portuguesa luminosidade vista pelos olhos do Joâo...

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Esperemos melhores dias... o sol não vai brilhar para todos

Pintura de Félix Vallotton, 1885-1925

terça-feira, 8 de junho de 2010

Música ....

Quando a música e o cérebro se misturam...


Oliver Sacks explora o lugar que a música ocupa no cérebro e como é que ela afecta a condição humana. Em Musicofilia , o autor apresenta uma variedade daquilo que designa por “desalinhamentos musicais”. Entre eles: um homem atingido por um relâmpago que subitamente deseja ser pianista aos 42 e dois anos; ou um grupo de crianças com síndrome de Williams, que desde a nascença são hiper-musicais; pessoas com “amusia”, para quem uma sinfonia soa a ruído de panelas; e um homem cuja memória dura apenas sete segundos excepto quando se trata de música.


Um livro a não perder...

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Momentos...

Pintura de Segantin, L amore
Anjos seguram os meus cabelos
Que alguém viu flutuar nas ondas do mar Egeu…

domingo, 6 de junho de 2010

"O amor abre os olhos para o coração e para a beleza"....


"Mas o amor também nos permite ver a beleza do mundo que nos rodeia. Há quem diga que é uma ilusão, que quando estamos apaixonados projectamos no mundo as nossas fantasias, mas eu penso que, pelo contrário, potenciamos as nossas capacidades para ver e ouvir. A mãe que brinca feliz com o filho vê com maior intensidade as cores dos brinquedos, ouve o chilrear dos passarinhos. E quando fazemos uma viagem com a pessoa por quem estamos apaixonados percebemos, qual revelação, a deslumbrante beleza das casas da cidade que visitamos, o encanto dos recifes que se precipitam no mar, o brilho de um pôr do Sol, a sublime poesia de uma catedral ou mosteiro que nunca tínhamos visto. E tudo se multiplica quando comentamos, quando partilhamos esses pensamentos e emoções com o ser amado.

E, quando apreciamos a beleza de uma paisagem ou de uma obra de arte sozinhos, temos uma experiência que se assemelha ao êxtase. Nesse instante, é como se caíssem as barreiras que nos isolam do mundo e a essência do objecto irrompe, apodera-se de nós. É como no amor: quando entramos em contacto directo com a natureza profunda do outro, captamos-lhe a incrível e assombrosa singularidade.

Não devemos maravilhar-nos por o amor nos levar a ver a beleza. Abre os olhos, escancara o coração, põe-nos em contacto directo com a realidade. Dá-se o oposto se estivermos fechados sobre nós mesmos, tristes, cheios de raiva e desconfiados porque, quando o nosso coração está fechado, os nossos olhos também o estão. E até podemos passar em frente das mais belas maravilhas naturais, das mais sublimes obras de arte sem as ver nem sentir. "


Alberoni
Sociólogo e jornalista
Pintura fauvista de Raphel Medeiros

sábado, 5 de junho de 2010

Bom fim de semana....






Por aqui podem fazer-se filmes de guerra , paz e amor... Há espaço e cenário.
Imaginei o filme da solidão desejada ou o dos amantes fugitivos que por aí polulam...
O guião está na calha.
Mas por ora só sombras e nevoeiros num OÁSIS no deserto da Praia da Clridade...

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Da Figueira com carinho e... com quase mar à vista....






Segundo a notícia de hoje no i(clicar), nem todas as praias enchem num ano promissor em calor....

E se tiverem que encher, há areia e mar...
O que é preciso é coragem ao ter que voltar....

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Jorge Palma faz hoje 60 anos....Parabéns."

" Ainda vou a tempo de envelhecer como Leo Ferré"....

Pensamentos com brilho...

Ele disse, eu li, os meus amigos, talvez...

Verdades que não suscitarão dúvidas...

"De todas as coisas seguras, a mais segura é a dúvida"

"Perante um obstáculo, a linha mais curta entre dois pontos pode ser a curva..."

Bertolt Brecht, escreveu.

(in Sábado de hoje)
Pintura de Ferreira Gullar

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Ainda o premiado...

Pintura e poema de Ferreira Gullar
PINTURA
Eu sei que se tocasse
com a mão aquele canto do quadro
onde um amarelo arde
me queimaria nele
ou teria manchado para sempre de delírio
a ponta dos dedos.

Poema de Ferreira Gullar
In, Poemas Escolhidos

Ferreira Gullar, prémio Camões 2010











Fagner canta poema de Ferreira Gullar

BRAVO!: O senso comum costuma apregoar que poetas nascem poetas. Poesia é destino?
F. Gullar: Prefiro dizer que é vocação. O poeta traz do berço um modo próprio de lidar com as palavras. Não se trata, porém, de um presente dos deuses, de uma concessão divina, como se pregava em outras épocas. Trata-se de um fenómeno genético, biológico, sei lá. Há quem nasça com talento para pintar, jogar futebol ou roubar. E há quem nasça com talento para fazer poemas. Sem a vocação, o sujeito não vai longe. Pode virar um excelente leitor ou crítico de poesia, mas nunca se transformará num poeta respeitável….
…. Se não estudar, se não batalhar pelo domínio da linguagem, acabará desperdiçando o talento. “Nasci poeta, vou ser poeta”. Não, não funciona assim. Converter a vocação em expressão demandada um esforço imenso. Tudo vai depender do equilíbrio entre o acaso e a necessidade. A vocação é o acaso. A expressão é a necessidade. No fundo, a vida não passa de uma constante tensão entre acaso e necessidade.



(pequeno excerto de uma entrevista dada à revista brasileira BRAVO! em Março de 2009)


terça-feira, 1 de junho de 2010

Dia Mundial da Criança....

A cada 16seg. três crianças morrem de fome...
É este o nosso mundo...