segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Sugestão "açucarada"...

Esta réplica da Câmara Municipal de Lisboa é toda feita em quadradinhos de açúcar....
Pode visitar este belo edifício todos os domingos às 11h. Visita guiada.




















domingo, 28 de novembro de 2010

Castro Verde, no seu melhor...liga para a proteção da natureza











As Aves Estepárias , sáo espécies altamente vulneráveis com estatuto de conservação desfavorável a nível mundial.
Com as alterações agrícolas do séc. XX estas populações reduziram drasticamente, estando atualmente confinadas a áreas muito restritas.
A Zona de Proteção Especial (ZEP) de Castro Verde, inserida na rede Europeia de Espaços Naturais (Natura 2000) é a maior área estepária de Portugal (85 000 hectares). Aqui predomina a agricultura tradicional de cereais de sequeiro com pastagens, ideal para as aves estárias.
Na ZPE de Castro Verde a LNP gere 1700 hc de Reservas da Biodiversidade para a conservação das aves estepárias.
Apesar da nossa pesquisa, ainda não foi desta que vimos as famosas abetardas...(wik.)

sábado, 27 de novembro de 2010

Os lobos estão mesmo por aí... Bom fim de semana


Les Loups, por Serge Regiani
DE Carl Lundgren

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

acapella - verdes anos quinteto belle chase

Momentos de ouro... para ti Gigi...


Eu e Gigi fomos grandes amigas de infância, plenas de cumplicidades e enormes gargalhadas...

Desapareceu um dia e nunca mais voltou. A vida fe-la tomar outro trilhos. Reencontrou-me, não no FK, mas numa sentida inauguração de uma exposição aonde viu os traços que me restaram de uma adolescência perdida. (45 anos se passaram...)

Hoje foi o dia do tal encontro, do tal almoço, de novas cumplicidades...


Para ela, para nós, um excerto de um texto de Teixeira de Pascoais, " Da Infância e da Alma".

..." A infãncia não morre. O anjo que somos nos primeiros anos, vai-se, com o andar dos anos, sepultando em nosso corpo. Às vezes, acorda ao contato de uma voz familiar ou de qualquer coisa que tendo sido do seu tempo, ficou, em nossa memória, perto dele.

Por isso um canto de ave, acordou, em mim, a recordação de um outro canto igual, ouvido outrora; e este canto , ao estremecer e abrir as asas, despertou a minha infância"....


In , A infância lembrada, de Matilde Rosa Araújo
Pintura de Carl Larsson

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Resumo de um dia feliz.... porque há dias assim

De Gustav Coubert
Por vezes não acrescentamos dias à nossa vida, mas vida aos nossos dias...
E hoje assim foi.

Reflexão pós 24...

Mary Close, pastel

ESCALFETA

Está minha mãe , na saleta,
a dizer que a vida é preta
à visita - e a visita, que é cinzenta,
diz que sim, que a vida é preta.

E eu: - Está completa
a lotação da escalfeta!

Alexandre O' Neill, Poesias Completas

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Greve Geral - 24 de novembro - que não vos doa a alma...


Há textos tão belos que os desejaríamos ter feito.
Este é o excerto de um deles... o resto procurem...

..."Sim, e sobretudo façamos Greve Geral à raiz de tudo isso, a todos os nossos pensamentos, emoções, palavras e acções iludidos, inúteis e nocivos a nós e a todos. Greve Geral a todos os juízos e opiniões que visam sempre autopromover-nos em detrimento dos outros. Greve Geral a colocarmo-nos sempre em primeiro lugar, a nós e aos “nossos”, familiares, amigos, membros da mesma nação, clube, partido, religião ou espécie, em detrimento dos “outros”, sempre a menorizar, desprezar, combater, dominar ou abater. Pois façamos Greve Geral, total e radical, não só um dia, mas para sempre, a toda a ignorância dualista, apego e aversão e à sua combinação em todo o egocentrismo, possessividade, orgulho, inveja e ciúme, avareza e avidez, ódio e cólera, preguiça e torpor. Paremos para sempre de produzir e consumir isto, cessemos de poluir mental e emocionalmente o planeta e deixemos espaço para que em nós floresça e frutifique a sabedoria, o amor, a compaixão imparciais e incondicionais, a paz e a alegria profundas e duradouras." ...




In blogue Estudo Geral, de Paulo Borge

The Kreutzer Sonata - Trailer (2)

Sonata de Kreutzer, livro (1)

Bad Boy, de Eric Fischl (aqui)
Ainda passeando por Leon Tolstoi de quem muito se tem falado e ainda bem, veio-me à memória o ùltimo livro que dele li , A Sonata de Kreutzer, um dos maiores tratados sobre o cíume que me foi dado ler até hoje.
Recomendo vivamente...



"Dizer que se vai amar uma pessoa a vida toda é como dizer que uma vela continuará a queimar enquanto vivermos ".
Fonte: "Sonata a Kreutzer

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Home Sweet Home with lyrics

Home, sweet home...

Pintuta de Carl Hmmoud


Neste mundo
Por cima do inferno
Contemplo as flores

ISSA KOBAYASHI (1763-1823)

(Versão de Jorge Sousa Braga)



domingo, 21 de novembro de 2010

Sempre com vista de mar...



Com este mar da minha terra, não se brinca...
(entrada da barra na Figueira da Foz)

Domingo

Penetro neste quadro com a ideia de uma infãncia já perdida...

sábado, 20 de novembro de 2010

Leo Tolstoy - Últimos anos

Um dos preconceitos mais conhecidos e mais espalhados consiste em crer que cada homem possui como sua propriedade certas qualidades definidas, que há homens bons ou maus, inteligentes ou estupidos, enérgicos ou apáticos, e assim por diante. Os homens não são feitos assim. Podemos dizer que determinado homem se mostra mais frequentemente bom do que mau, mais frequentemente inteligente do que estúpido, mais frequentemente enérgico do que apático, ou inversamente; mas seria falso afirmar de um homem que é bom ou inteligente, e de outro que é mau ou estúpido. No entanto, é assim que os julgamos. Pois isso é falso. Os homens parecem-se com os rios: todos são feitos dos mesmos elementos, mas ora são estreitos, ora rápidos, ora largos, ora plácidos, claros ou frios, turvos ou tépidos.

Leon Tolstoi, in "Ressurreição"


"Escreveu sobre o amor, a culpa, a violência. E disse que tinha ultrapassado Shaskepeare.

Há 100 anos quis viajar incógnito, despojar-se de tudo. Morreu numa estação de comboios. A Rússia chorou-o. Agora quase não assinala o aniversário da morte dele."

in, P2 de 20.11.010



Será que a voz de Tolstoi, que por graça se dizia ouvir-se em toda a Rússia, fazendo medo ao Czar, (segundo J.B.), ainda hoje incomoda o "universo" deste país?

Uhm...

Dificil resistir, eu, claro está. Bom f.d.s.... que para os meus lados está muito ensolarado...



L’automne

On voit tout le temps, en automne,
Quelque chose qui vous étonne,
C’est une branche tout à coup,
Qui s’effeuille dans votre cou.

C’est un petit arbre tout rouge,
Un , d’une autre couleur encor,
Et puis partout, ces feuilles d’or
Qui tombent sans que rien ne bouge.

Nous aimons bien cette saison,
Mais la nuit si tôt va descendre !
Retournons vite à la maison
Rôtir nos marrons dans la cendre.

Lucie Delarue-Mardrus, recolha de poemas para crianças, poema para crianças e adultos... Gostoso ! Lucie Delarue-Mardrus ( 1874-1945 ) nasceu em Honfleur como Eugène Boudin e Eric Satie.
Aqui. Como amo esta vila piscatória... (aqui cheguei a este poema e poeta atrváes de mão amiga, "doudou"

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Ando por aí a sentir o outono... um destes dias regresso


Se cantasse


Se cantasse, talvez o coração

Sossegasse no peito.

Mas vou perdendo o jeito

De cantar.

A vida, devagar,

Leva-nos tudo,

E deixa-nos na boca o gosto de ser mudo.


De Miguel Torga

Coimbra, 12 de Out. de 1974
Fiquem também com esta musiquinha cantada pela bela Patricia Barber.

Arte

De Marcel Duchamp
Mão amiga fez-me chegar esta notícia. Para os amantes de ARTE (clicar).

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Serge Gainsbourg, Dieu est un fumeur de havanes... não é razão para continuar a fumar...

Dia do não fumador..., contudo, não consigo esquecer a nostalgia desta caixa...






Gostaria que todos os meus amigos fumadores deixassem de o fazer... Contudo, só a eles compete uma tomada de atitude, mas "senhor", dai-lhes uma ajuda...
E, sempre que se fala em excesso de tabaco, vem-me à memória este delicioso filme, "Je Suis un Fumeur de Gitanes", em que Catherine Deneuve, recebe em sua casa, , para passar o natal , os seus quatro ex-maridos... Um deles era SG, um fumador inveterado de Gitanes... Não foi fácil a gestão... Anos 80.

Nessa altura, até eu os fumava, mas passou....




terça-feira, 16 de novembro de 2010

Todos os gestos são poucos... mas acontecem


O Cristo Redentor "fechou" os braços, num abraço simbólico ao Rio de Janeiro, em 19 de Outubro, mas só hoje mão amiga me enviou o video.
O efeito - uma ilusão de ótica provocada por projeção de luzes e imagens - faz parte da campanha "Carinho de Verdade", de combate à violência e exploração sexual de crianças.

Para simular o abraço, o cineasta Fernando Salis usou oito projetores, que cobriram a estátua com imagens do Rio, como sobrevoos de asa-delta, as florestas e até mesmo o trânsito.
Ao som de Bachianas Brasileiras n.º 7, de Villa Lobos, assista.

O Circo Soleil, uhm....




Na vida, há circo e circos. Palhaços ricos e palhaços pobres... Para esquecer esses , os de triste memória, ... vamos a estes aqui.... Não percam.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Henyrk Górecki - Symphony No. 3, Op. 36 - belo e nostálgico

"O compositor que devolveu a espiritualidade à música", Heryk Górecki, 1933-2010. Ler Aqui

A sopinha dos "pobres"...

Aguarela de Carl Larsson
Não resisti a fazer link do muito interessante blogue "Sorumbático", sobre o artigo de HM, no jornal Público. Senti o arrepio de estórias vividas em escolas por onde passei onde a melhor refeição que as crianças tinham , era o "suplemento alimentar"...
Muita fome se matou.... mas sem ser preciso estar de serviço ao fim de semana....
(clicar sobre a palavra "Sorumbático", que não sei porque razão não ficou em côr diferente)

" Noite de outono."..

Henri Le Sidaner, ” Soir d’automne ” museu Thyssen Bornemisza Madrid


Coroai-me de rosas,
Coroai-me em verdade
De rosas
Rosas que se apagam
Em fronte a apagar-se
Tão cedo!
Coroai-me de rosas
E de folhas breves,
E basta.

***
Poemas de Fernando Pessoa
Odes de Ricardo Reis

Humor de Pitecos


domingo, 14 de novembro de 2010

MISTÉRIOS DE LISBOA

Se eu pudesse emoldurar este filme , fazia-o.
Todos estão de parabéns. Raúl Ruiz, que realizou com a sua mestria habitual, Paulo Branco que teve coragem de o produzir e os nossos actores numa representação irrepreensível .
Obra de arte numa estória camiliana , que me ajudou a compreender melhor ainda o carácter judaico-cristão do nosso querido povo, no sentido lato da palavra... "clero"," nobreza" e "povo".

Seis episódios, todos de 1 hora:
1º- O Menino Sem Nome
2ºO Cnde de Santa Bárbara
3º-O Enigma do Padre Dinis
4º-Os Crimes de Anacleta dos Remédios
5º-Blanche D `Monfort
6º-A Vingança da Duquesa de Cliton.
A não perder, de preferência numa bela sala de cinema...
"

Olhares...


A Blusa Romena , de Henri Matisse

Videograms of a revolution - as emoções de uma revolução....

Ontem a biografria da ascenção ao poder de Ceausesco, perante uma sala cheia e depois do documentário de 3 horas , hoje e de novo com a presença de Andrei Ujica, tivemos uma grande lição de história sobre as emoções que a queda do ditador provocou até à má gestão tão sentida nestes 20 anos pelas emotividades de uma revolução não planeada, e as atitudes mal geridas que deixaram as suas sequelas num povo altamente católico e que só o ajuste de contas entre os jovens e os seus pais poderá ajudar a ultrapassar.

Tudo isso se sente e causa emoção no registo que Ujica, de uma simpatia e vontade de tudo explicar, a partir de 21 de dezembro de 1989, numa Roménia em que as câmaras registaram em direto e ele cronologicamente apresentou : desde o último discurso de Ceausesco à primeira sessão sumária televisionada do seu julgamento...

Também no festival de Cannes , esta trilogia foi muito ovacionada. Esta a vantagem dos festivais que entre nós já é de uma riqueza inestimável este Estoril Film Festival, e, viver por perto, um presente dos deuses....

sábado, 13 de novembro de 2010

E, com esta escolha, desejo-vos bfs...


BOM-DIA, CÃO
[BONJOUR, CHIEN]

Avisto na rua um cão
Digo-lhe: como vais, cão?
Pensa que me responde?
Não? Pois bem, mas ele responde-me
E isso não é da sua conta
Agora quando se vêem pessoas
Que passam sem sequer reparar nos cães
Sentimos vergonha pelos seus pais
E pelos pais dos seus pais
Porque uma tão má educação
É coisa que requer pelo menos... e não estou a ser generoso
Três gerações, com uma sífilis hereditária
Mas, para não vexar ninguém, devo acrescentar
Que um número considerável de cães não falam com
muita frequência

9 de Fevereiro de 1948
Boris Vian

Pintura de Lucien Freud

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

" o verdadeiro artista"...

" Afinal um ditador é simplesmente um artista capaz de pôr integralmente em prática o seu egotismo. Se ele se transforma num Baudelaire ou Boltineanu, Luís XVI ou Nicolae Ceausesecu é meramente uma questão de nível estético", diz Andrei Ujicã, o realizador.

No decurso do julgamento sumário a que foi submetido juntamente com a mulher, Ceauscesco revê a sua longa estadia no poder: 1965-1989. Trata-se de um quadro histórico que, na sua abrangência, se assemelha aos frescos do cinema Americano, como é o caso daqueles que abordam a Guerra no Vietnam.

Olhares...





E eu que precisava só de uma caneta de aparo para o meu tinteiro de estimação, o senhor G. não me veio deixar nada em casa...Aqui


Lembram-se destes tinteiros de triste ou boa memória?

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

A inaugurar hoje e a visitar... é sempre um momento lúdico o trabalho de António Viana

"A Pop Art é da ordem do panfleto da provocação ou da poesia"

(Marcel Broodthaers)


Hoje, às 22h, na Galeria Novo Século, na rua do Século, inaugura mais uma exposição de António Viana. Vai até dia 11de Dezembro.
Ver o seu site AQUI


Com 13 anos de idade, António Viana recolhe rótulos e embalagens de publicidade, e hoje 50 anos depois delicia-nos nesta exposição com a memória desse tempo, integrando as imagens das latas de SARDINES, manteiga Vaqueiro, os fósforos CLUBE, a oferta SONASOL, e o detergente OMO entre outros produtos, na sua pintura.

(...)

In Catálogo escrito pelo pintor Carlos Barroco

Mais luz outonal ... a grande inveja alemã

Tinha um bom amigo que já não está entre nós, que nas nossas boas tertúlias tinha o hábito de dizer (anos 70/80) : - os alemães andam a comprar terras no Alentejo e Algarve, porque estão cansados de Marrocos e este país não é muito diferente... Não podem roubar o sol, porque se pudessem borrifavam-se para todos...
Com todo o respeito pelos alemães que por aí vivem não posso deixar de partilhar convosco, o que o amigo Correia Pinto escreve sobre "eles"(a). Vamos então até ao POLITEIA.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Luz de outono


"Leite Derramado" - Chico Buarque... Eu te parabenizo...

Hoje, Chico, é a vez de eu te parabenizar na minha casa virtual, como tu o fizeste no livro que acaba de ganhar dois prémios, o " Leite Derramado", na tua casa real, no Alto Leblon, tendo como paisagem aquele louco atlântico sul, à esquerda o Cristo Redentor e agora à direita a nova favela do Vidigal e que tanto desmoraliza e enferniza a nova e velha burguesia desta zona de eleição.

E... como dizia d) Assumpção a Eulália," não vale a pena chorar sobre o leite derramado...."

Humor...

Elias , o sem abrigo
(para os queridos amigos do Brasil, JMV, é um reputado sexólogo)

Um olhar para uma quarta feira...

Brita as Iduna , de Carl Larsson


A beleza ideal está na simplicidade calma e serena .
Goethe , Johann

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Le Plat Pays - Jacques Brel -

'Copacabana' - (em competição)

Filme saudável para mentes deprimidas e amantes de cinema francês e da excelente Isabelle Huppert que não nos tem habituado ao longo da sua carreira a filmes/comédia. Para mim foi uma excelente viagem no tempo, Ostende, o tal mar do Norte que tantas vezes me quebrou a nostalgia do meu querido Atlântico. Tempos bruxelenses...

Mas "Copacabana", segundo o seu realizador, Marc Fitoussi, sempre desejou faze um filme sobre uma personagem única. Babou aparece em quase todas as cenas do filme, o que lhe deu uma maior liberddade na descrição da personagem, não somente nos seus infortúnios, que por vezes são incriveis, mas também nos momentos vazios que ilustram a ociosa melancolia em que ela ocasionalmente escorrega. Uma comédia sobre quesões sociais através do retrato de uma mulher acostumada a viver à margem e que repentinamente se vê confrontada com um ambiente "normal" que lhe é completamente estranho.

Uma experiencia que deveria tranformá-la numa cidadã normal demonstra que ela é, de facto irremediavelmente alérgica ao caminho convencional sendo, irresistivelmente, tentada a caminhar à margem.

Adoro as "Babous"com que me vou cruzando no caminho desta vida percorrida... Filme a não perder quando aparecer por aí....

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Hoje - SHI Poetry


"Estes são tempos em que a poesia está a desaparecer.
Alguns lamentam tal perda e outros alegam, "A poesia merece morrer". Independentemente disso, as pessoas continuam a ler e a escrever poesia. O que significa então escrever poesia quando as perspectivas de futuro parecem sombrias?", comenta o realizador sul coreano Lee Chang-Dong


Mija vive com o seu neto, numa pequena cidade dos subúrbios localizdos ao longo do rio Han. Ela é uma mulher vaidosa, que gosta de usar chapéus e roupas que estão na moda, mas tem também uma personalidade imprevisível e uma mente inquisitiva. O acaso leva-a a frequentr um curso de poesia e pela primeira vez é desafiada a escrever um poema. A sua busca por inspiração poética começa com a observação do quotidiano, que ela nunca tinha notado de uma forma intencional com o fim de nele descobrir o belo. Mas de repente, é confrontada com a realidade nua e crua, muito além da sua imaginação, ela apercebe-se que a vida não é tão bela como supunha... Entretanto surge o Alzheimer...
Carl Larsson, 1853-1919, Leitura de Jardim


O passado
é barro
como o futuro

O presente
é água
como a morte


(Adília Lopes, 1960)
Poesia Reunida (1987-2007)

domingo, 7 de novembro de 2010

Correio de domingo


Todas as razões da vida para visitar o blogue Crónicas do Rochedo.


Sempre premiado pelo" tudo" e por todos.

Também as 12 boas razões para ir ao Estoril Festival Film.

Grande momento com Lou mesmo ali ao lado...








Lou Reed " é uma figurinha", não tão desprendido e arrogante como alguma imprensa tem noticiado, só o peso dos holofotes lhe estavam a causar uma enorme incomodidade no dia da inauguração da sua exposição de fotografia... Razão para enorme enfastiamento...Apresentava-se com a sua máquina fotográfica digital, a tal de lente alemã, que nos impressionou com as fotografias a preto e branco de paisagens e motivos arquitetónicos. " São fotografias com uma qualidade atemporal, mas simultaneamente muito modernas", diz Lou.


Mas ontem" senhor"... que delícia eles nos proporcionou, seguida de debate, com o documentário Red Shirley, aonde Lou , sentado com a sua prima Shirley, na véspera do seu centésimo aniversário, relata a sua extraordinária vida desde que abandonou a Polónia em 1938, com 19 anos, com apenas duas malas de viagem e alguns dólares no bolso, escapando ilegalmente para Nova Iorque. Aqui trabalhou como ccostureira e acabou por se tornar líder de um movimento de trabalhadores, obtendo assim a alcunha de " Red Shirley".Shirley, ainda vive. Tem 102 anos.

sábado, 6 de novembro de 2010

Como poderia esquecer os 30 anos de carreira de Rui Veloso?

Como os" velhos e passados" amores , Rui Veloso faz parte da minha estória...Jamais esquecerei os primeiros concertos no Coliseu . Um deles memorável. Tive por companhia o tímido Carlos Paredes e foi tudo muito bom... Saúde Rui, e muitos anos de vida.

I'm Still Here .... por enquanto, dizem que não há mal que sempre dure , mas com Joaquin Phoenix, não sei...





Um retrato surpreendente de um ano tumultuoso na vida do actor aclamado internacionalmente, Joaquin Phoenix. Com um notável acesso à vida do actor galardoado, I`m Still Here segue-o a partir do momento em que anuncia que vai renunciar a uma carreira cinematográfica de sucesso no outono de 2008 e, e parte para se reinventar como músico de hip-hop. Por vezes divertido, por vezes chocante mas sempre fascinante, o filme é o retrato de um artista numa encruzilhada.


Segundo o realizador, Casey Afflek,ao tentar mudar a sua vida, para seguir a carreira da música, Joaquin comete erros e o mundo é implacável. As coisas correm mal. Ele não consegue recuperar. Afunda-se mais e mais.


Gostei do filme sem me deixar alguma perturbação sobre os mecanismos da mente humana e da fama...


Bela fotografia. A música é de Joaquin Phoenix... logo, há que apurar o ouvido.


sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Bom fim de semana...

Fotografia de Irina Ionesco



E é com este pensar, que vos deixo para mais um fim de semana, que desejo bom, pois para mim a festa está a começar...






«A sociabilidade é uma das inclinações mais perigosas e perversas, pois põe-nos em contacto com seres cuja maioria é moralmente ruim e intelectualmente obtusa ou invertida. O insociável é alguém que não precisa deles»



Arthur Schophenauer

Eles estão aí, os vampiros

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Entre a beleza e o náufragio deste solarengo país...(*)

Clicar para aumentar

O povo nunca é humanitário. O que há de mais fundamental na criatura do povo é a atenção estreita aos seus interessados, e a exclusão cuidadosa, praticada sempre que possível, dos interesses alheios.
Fernando Pessoa, in Livro do Desassosego.

(*)Parece-me que ainda há por aí uma instituição de Socorros a Náufragos...ou iremos importar?

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

O que será?


Para as minhas amiguinhas fãs... é o meu "pão por deus" atrasado...


"Partilhar" estará na moda, mdsol e Justine ou estou "equibocada"? Uhmm....